O objetivo não deveria ser entregar ótimas funcionalidades ?

Uma coisa que me intriga mais e mais cada vez que escuto alguém falando que utiliza metodologias ágeis, e que seus clientes continuam insatisfeitos, mesmo com as entregas reptiveis de software funcionando, é que nós não deveríamos antecipar o retorno ao investimento de nosso cliente dando a ele subsídios para otimizar o funcionamento de seu negócio ?

Lí a pouco uma frase no twitter do @jeffpatton, “Looking forward to the time when people use agile development to build great products, not just deliver dumb stuff faster.” e vejo como ela é realidade constante na utilização de metodologias ágeis, como foi dito pelo akita em Você não entende nada de Scrum, existe uma necessidade de adaptação na realidade do desenvolvimento de software mas a maioria dos interessados se satisfazem apenas com os títulos sem a aplicação integral de todas as atividades necessárias para que o seu processo realmente meressa o título agile. O Kent Beck deixa isto bem claro em eXtreme Programming explained, “XP é uma disciplina de desenvolvimento de software. É uma disciplina porque há certas coisas que você precisa fazer para estar fazendo XP. Você não poderá escolher se escreverá ou não os testes – se não escrever, você não esta fazendo XP e ponto final”.

Como podemos ajudar um cliente a melhorar seu processo quando não conhecemos aquilo que estamos tentando implementar, o manifesto agil traz em seu âmago a necessidade e a vontade de mudança; crescimento com adaptabilidade, só devemos estar atentos a oque estamos adaptando para não estarmos mascarando os reais problemas que a metodologia tenta corrigir. Devemos entregar o mais rápido possível software que funcione com valor para os nossos clientes e para isso é imprescindível conhecer as letrinhas que estamos colocando em nosso processo e respeitá-las, sejam estas letrinhas práticas, ferramentas, processos ou metodologias.