Mexa-se e porque não!!

A recente participação na Desconf 2011, assim como conversas e acontecimentos não tão recentes, me fizeram refletir sobre o nosso comportamento como agente transformador de nosso ambiente de trabalho. Muitas e muitas vez ouvimos ou começamos debates com a frase “isso nunca funcionaria onde trabalho”, acontece… mas você nunca terá certeza até tentar.

Um ano atrás twittei feliz que estava saindo de Natal para encarar novas tarefas, conhecer novas pessoas, imergir em novos domínios e encarar de peito aberto as mudanças. O que não me soava estranho na época, apesar de ter sido alertado pelo GLeydson Lima, mas que hoje faz todo o sentido era a minha posição em tudo isso. Acredito que todos já passaram ou devam passar por um situação destas, de se colocar menor ao desafio com única perspectiva de que irá absolver muito mais estando apenas em uma posição passiva na aprendizagem. Acontece que as coisas nem sempre são como imaginamos e ser surpreendido aprendendo enquanto fazia, fala ou apenas ajudava tem sido excelente.

Este ano tive o prazer de participar de vários eventos e ouvir muita gente boa e inteligente, @dwildt, @brunopedroso, @alegomes, @rwilli, @andrefaria, @joaostein,  @julioprotzek,  @miprotzek,  @fkenjikamei,  @lcparzianello,  @manoelp,  @rafb3@hugocorbucci,  @dtsato,  @nukdf,  @paulocaroli@rafajagua e @thiagoesser, em comum possuíam apenas a vontade de aprender. Participei do meu primeiro grande evento o Agile Brazil 2011 e também do mais inovador desconf 2011, participei dos primeiros passos de um novo grupo e entre erros e sucessos aprendi muito!!

Nestas últimas duas semanas, tenho me movimentado muito para retomar o Stefanini OpenTalks ajudando no possível para continuarmos a mudança. Precisamos pensar em mudança e em como fazer nós mesmos oque esperamos que seja feito por todos, se não conseguimos melhorar como podemos cobrar o mesmo dos demais.

Pelos lugares por onde passei, vejo que qualquer equipe é capaz e deve lutar para estabelecer relações não só profissionais mas de amizade e compromisso sobre o crescimento intelectual dos colegas, um crescimento mútuo. Tenho trabalhado em uma grande equipe, e cada dia que passa damos mais um passo na direção que procurava ao vir para cá, mas estou bem surpreso como pode ser ainda melhor ser uma parte ativa da transformação. Semana passada transmiti esta idéia aos novos integrante da Stefanini, e espero que 2012 venha com mais personalidade, open talks, grupos de estudos e muito aprendizado. Como disse o Rafael Bandeira… existe muita experiência off-line nos esperando!!

[slideshare id=10501695&doc=opentalks2011mexase-111207101430-phpapp02]